Double

Coluna

Ódio e preconceito pululam em espaços pretensamente jornalísticos

Imagem de perfil do Colunistaesd
Marisa Letícia e Lula são alvos de comentários preconceituosos nas redes sociais e em colunas "jornalísticas"
Marisa Letícia e Lula são alvos de comentários preconceituosos nas redes sociais e em colunas "jornalísticas" - Divulgação
Ricardo Noblat faz ilações em sua coluna política após derrame de Marisa

Os analistas de sempre, entre os quais Ricardo Noblat, são capazes de tudo para tornar público seu peixe que pode ser considerado podre. Noblat como se sabe faz de tudo e muito mais para aparecer. A última dele foi afirmar que a causa do derrame sofrido por Marisa Letícia foi do marido Luiz Inácio Lula da Silva.

Noblat concluiu que a insistência de Lula em disputar mais uma eleição presidencial e a possibilidade de liderar o PT nessa empreitada são algumas das principais causas dos "incômodos" de dona Marisa "ultimamente".

O referido analista pensa que faz jornalismo, mas na verdade está fazendo jogadas políticas que servem aos interesses do esquema conservador, que tem calafrios ao vislumbrar a possibilidade do ex-presidente Lula voltar a disputar uma eleição presidencial em 2018.

Para vender o peixe podre, Noblat não se importa em comentar qualquer coisa, inclusive não respeitar sentimentos da família da ex-primeira dama. Por isso, vale sempre repetir, o Sr. Noblat é apenas um escriba prestando serviço.

Redes sociais

Na mesma linha rasteira e mais ainda, de ódio, aparece na internet um sujeito mostrando uma radiografia dizendo que era do cérebro de Maria Letícia, que só ele e o hospital tiveram acesso. É realmente de causar espécie como alguém se presta ao papel desta figura inescrupulosa que aparece no vídeo mostrando uma radiografia supostamente de uma pessoa atendida em um hospital onde se encontra internada. É o vale tudo para aparecer.

Como diria Umberto Eco, nas redes sociais qualquer idiota aparece comentando baboseiras que bem desejar. No caso mencionado aqui, nem se respeita a privacidade de uma pessoa acometida de um acidente vascular cerebral.

Noblat e o outro mencionado representam não o Brasil, mas simplesmente o retrato de um setor da população que exala ódio e preconceito por todos os poros. Devem ser apresentados como figuras nefastas e que só agradam aos portadores de ódio e preconceito. No caso de Noblat, vale sempre comentar que ele depõe contra o jornalismo.

No mais, há momentos em que a norma de ação deve ser o respeito, independente de posicionamentos políticos. O que não se pode aceitar é o desrespeito a essa premissa exatamente com o objetivo de tripudiar sobre quem você considera inimigo político.

Edição: ---


Double Mapa do site

1234