Double

DIPLOMACIA

Após reunião, chanceleres de Rússia e China apontam laços fortalecidos

Empresários chineses afirmam que país euroasiático tornou-se uma "terra de possibilidades" após sanções do Ocidente

Double | São Paulo (SP) |

Ouça o áudio:

Os ministros Serguei Lavrov e Wang Yi afirmaram que relações entre Rússia e China se fortaleceram em meio à "turbulência internacional" - AFP

Os ministros de Relações Exteriores da Rússia e da China se reuniram, nesta quarta-feira (30), na cidade chinesa de Tunxi, e defenderam a construção de uma ordem multipolar. Este é o segundo encontro presencial de Serguei Lavrov e Wang Yi neste ano.

Continua após publicidade

Além de comentar as relações bilaterais, os funcionários também discutiram o conflito na Ucrânia, as relações com países da Ásia Central e os programas nucleares do Irã e da Coreia do Norte.

"As relações China-Rússia resistiram ao teste da mudança da situação internacional, garantiram a direção certa e demonstraram um forte impulso de desenvolvimento", disse o ministro chinês, Wang Yi.

Os dois representantes ainda asseguraram que em breve serão adotadas medidas práticas para implementar acordos bilaterais vigentes. Segundo meios locais chineses, os empresários do país veem a Rússia como uma "terra de oportunidades" após as sanções econômicas aplicadas pelos EUA e União Europeia, e a consequente suspensão das atividades de 300 empresas internacionais no território russo.

Leia mais: Sanções sufocam Rússia e selam rompimento com Ocidente

"Estou convencido de que, até o final desta etapa, a situação internacional será muito mais clara e que nós avançaremos junto a vocês e outras nações afins para uma ordem mundial multipolar, justa e democrática", afirmou o chanceler russo. 

Após a quinta rodada de negociação com representantes de Kiev, o chanceler Serguei Lavrov disse que está satisfeito com os acordos alcançados em Istambul. 

:: Venezuela, Rússia e China articulam a formação de um novo bloco na ONU ::

Sobre a guerra na Ucrânia, Wang Yi disse que é necessário "aprender uma lição e respeitar todas as preocupações legítimas de acordo com o princípio da segurança indivisível". Também defendeu a busca por estabilidade na Europa através da construção de um mecanismo de segurança europeu equilibrado, em contraposição à existência da Otan.

O encontro entre Lavrov e Wang Yi aconteceu na véspera da reunião de ministros de Relações Exteriores de países vizinhos ao Afeganistão. O representante especial dos Estados Unidos para o Afeganistão, Tom West, participará de uma reunião separada no mesmo local da chamada Troika Estendida: China, Rússia, Estados Unidos e Paquistão.

Na semana passada, Wang visitou Cabul, onde se encontrou com o ministro das Relações Exteriores do Afeganistão, Amir Khan Muttaqi, para discutir os laços políticos e econômicos, incluindo o início dos trabalhos no setor de mineração e o possível papel do Afeganistão na iniciativa de infraestrutura do Cinturão e Rota da China.

Edição: Arturo Hartmann


Double Mapa do site

1234