Double

Eleições 2022

Lula já venceu na Nova Zelândia, início da votação no Brasil não tem registro de ocorrências

O petista e o presidente Jair Bolsonaro já votaram em São Paulo e Rio de Janeiro, respectivamente

Double | São Paulo (SP) |

Ouça o áudio:

O ex-presidente Lula (PT) votou por volta das 8h30 na escola estadual João Firmino, no bairro Assunção, em São Bernardo do Campo, região metropolitana de São Paulo
O ex-presidente Lula (PT) votou por volta das 8h30 na escola estadual João Firmino, no bairro Assunção, em São Bernardo do Campo, região metropolitana de São Paulo - Nelson Almeida / AFP

O ex-presidente Lula (PT) ganhou a eleição na Nova Zelândia, onde teve 72,9% dos votos válidos, sem considerar votos brancos e nulos, enquanto Bolsonaro teve 15,7%. Ciro Gomes (PDT) teve 5,1%, Felipe D'ávila (Novo) conseguiu 2,4% e Simone Tebet (MDB), 1,8% dos votos válidos.  

No Brasil, as primeiras horas da votação para as eleições gerais neste domingo (2) ocorreram de forma tranquila. Até o momento, nenhuma ocorrência expressiva foi registrada.  

O ex-presidente Lula (PT) votou por volta das 8h30 na escola estadual João Firmino, no bairro Assunção, em São Bernardo do Campo, região metropolitana de São Paulo. Depois, o ex-presidente seguiu para um hotel na região central da capital paulista de onde acompanhará a apuração.  

Logo após a votação, o petista lembrou que não pôde votar nas eleições de 2018, pois estava detido na Polícia Federal de Curitiba e não teve acesso às urnas eletrônicas. “Quatro anos depois, eu estou aqui votando com reconhecimento da minha total liberdade e a possibilidade voltar a ser presidente para fazer o país voltar a normalidade, cuidar do seu povo, ter emprego, salário, educação, saúde, respeito por cada ser humano”, disse Lula. 

“Nós vamos ter que cuidar de cada um como se fosse um filho, irmão, pai. Esse país precisa recuperar o direito de ser feliz. Nós queremos um país que viva em paz, em esperança, que acredita ano futuro. Essa é a eleição mais importante pra mim. Estou muito feliz. Acho que a gente ganhando as eleições eu tenho certeza que a gente vai dar conta desse país voltar a ser feliz. Esse povo quer trabalhar, moradia, acesso a lazer, salário, café, almoçar e jantar e cuidar da sua família. É isso que interessa.” 

O presidente Jair Bolsonaro (PL) também votou pouco depois das 8h50, na Vila Militar, Zona Oeste do Rio de Janeiro. Depois de votar, o atual mandatário segue para Brasília.  

Ao deixar a zona eleitoral, Bolsonaro disse que o que vale é o “datapovo”. "Nesses 45 dias, fui praticamente em todos os estados do Brasil. Ontem em Joinville, algo nunca visto no Brasil. Tanta gente na rua nos apoiando. Infelizmente eu não vi isso na imprensa. Mas tudo bem, faz parte da regra do jogo”, disse o presidente em uma fala rápida à imprensa. 

Felipe D’Avila (Novo) votou por volta das 9h30 no Colégio Mater Dei, nos Jardins, em São Paulo. Ao deixar a votação, o candidato reforçou que a sua campanha não utilizou nenhum centavo do fundo eleitoral.  

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Alexandre de Moraes, também votou em São Paulo por volta das 9h. Ele deve seguir para Brasília para acompanhar a apuração do pleito.  

À imprensa, Moraes reiterou a “tranquilidade e segurança” das eleições até o momento. “Os eleitores já estão se dirigindo tanto no Brasil quanto no exterior (…) tudo ocorrendo com absoluta tranquilidade e nós temos certeza de que no final do dia teremos já os resultados. Eu peço ao eleitor que compareça, vote e volte para casa, vá almoçar e aproveite o domingo”, disse.  

Edição: Rodrigo Durão Coelho


Double Mapa do site

1234