Double

campanha

Em ato massivo em Pernambuco, Lula diz que campanha de Bolsonaro em Recife foi um "fiasco"

Lula e Marília Arraes (SD) participaram de coletiva de imprensa no Recife; ato na capital acontece durante a tarde

Double | Recife (PE) |

Ouça o áudio:

Em Recife, Lula repete outros encontros em atos no RJ, BA, SE. e AL - Ricardo Stuckert

A primeira agenda do candidato Luiz Inácio Lula da Silva (PT) na sua visita a Pernambuco nesta sexta (14) foi uma coletiva de imprensa junto da candidata ao Governo do Estado Marília Arraes (Solidariedade). No evento, Lula disse que os objetivos dele e Marília são complementares. "Eu estou aqui porque eu preciso que ela ganhe e ela precisa que eu ganhe", afirmou.

Ele comentou o cenário em Pernambuco: "Eu não conheço a adversária da Marília, não posso falar mal dela porque não conheço. O que eu sei é que todas as pessoas ligadas ao Bolsonaro foram apoiar ela e não a Marília. É isso que eu tenho acompanhado", disse.

Leia: PSB, PT e PSOL oficializam apoio à Marília Arraes para Governo do Estado em Pernambuco

Marília Arraes afirmou a centralidade das eleições deste ano. "Hoje vivenciamos não somente uma eleição, uma eleição onde discutimos projeto para Pernambuco e o Brasil, mas principalmente porque estamos defendendo o Estado Democrático de Direito, contra o retrocesso na conquista de direitos e defendendo a democracia. Em Pernambuco, unimos as forças democráticas, os projetos progressistas, passando por cima de qualquer divergência, colocando como foco reconstruir o Brasil e retomar o crescimento do nosso estado", disse.

Além de Lula e Marília, estiveram na coletiva o candidato a vice-governador Sebastião Oliveira (Avante), o prefeito do Recife João Campos (PSB), o senador Humberto Costa (PT), a vice-governadora do estado Luciana Santos (PCdoB), o deputado federal Carlos Veras (PT), o deputado estadual Doriel Barros (PT), a deputada estadual eleita Rosa Amorim (PT) e diversos outros políticos do estado, além de parlamentares de outros estados, como Paulinho da Força (SD-SP), Randolfe Rodrigues (Rede-AP).

Ato de Bolsonaro foi um "fiasco"

Lula diz que mesmo em atos fora do Nordeste, o público está repleto de nordestinos e parentes de nordestinos. "Depois que o meu adversário disse que o povo nordestino vota em mim porque é analfabeto eu resolvi provocar o povo nordestino a transformar o voto contra Bolsonaro numa questão de honra. Em todos os atos que participo, eu peço pra levantar a mão quem é nordestino ou tem parente no Nordeste. É impressionante, 80% do povo levanta a mão" diz.

Leia: Bolsonaro faz ato esvaziado em Pernambuco e se encontra com líderes religiosos


Apesar da grande estrutura com trio elétrico e ruas interditadas, poucas pessoas foram ao ato com Bolsonaro no Recife (PE) / Rodolfo Rodrigo/Double PE

Ele também comentou o ato do candidato Jair Bolsonaro (PL) no Recife ontem (13), que ficou marcado pela presença inexpressiva do público. "Como ele já não gostava de negro, de mulher, de indígena, de sindicato, de prefeito, de governador, agora ele diz que não gosta de nordestino. É por isso que o ato que ele fez foi um fiasco. Eu tenho orgulho de ser nordestino. Quero que o Nordeste seja igual ao melhor estado do Brasil", disse.

Lula e Marília

Os dois candidatos tem muita proximidade, mais os laços se estreitaram ainda em 2018, quando Lula estava detido na Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba e Marília protagonizava dentro do PT uma movimentação em torno da candidatura própria do partido no estado. 


O PT tornou pública sua decisão de apoio a Marília na última semana/ Reprodução

Em junho do mesmo ano, quem visitou Lula foi Frei Sérgio Görgen, da Ordem dos Frades Menores (Franciscanos), religioso que acompanha movimentos sociais do campo, integrante da coordenação nacional do Movimento de Pequenos Agricultores (MPA) e ex-deputado estadual pelo Partido dos Trabalhadores, no Rio Grande do Sul.

Em entrevista ao Double Pernambuco, quando questionado sobre a posição de Lula em relação a uma possível candidatura do PT, Frei Sérgio disse que “Lula afirmou Marília Arraes sem pestanejar. É sua candidata em Pernambuco. Deu várias razões para isto”.

Leia: Frei Sérgio: “Lula afirmou que Marília Arraes é sua candidata em Pernambuco"

Por outro lado, mesmo após asaída do Partido dos Trabalhadores em abril para viabilizar sua candidatura pelo Solidariedade, Marília sempre se posicionou a favor da candidatura do ex-presidente. Na última semana, após a derrota do candidato da Frente Popular Danilo Cabral (PSB), o PT tornou pública sua decisão de apoio a Marília, com destaque para o apoio de lideranças do partido como o senador Humberto Costa; a senadora eleita Teresa Leitão, que derrotou nas urnas o candidato da chapa de Marília, André de Paula (PSD); o deputado federal Carlos Veras e Rosa Amorim, que foi uma revelação nas eleições para a ALEPE. 

Fonte:BdF Pernambuco

Edição: Vanessa Gonzaga


Double Mapa do site

1234