Double

Rio de Janeiro

RACISMO

“Ela me tratou como se eu fosse escravo", diz entregador agredido por moradora de São Conrado

Sandra Matias Correia de Sá foi flagrada no último domingo (9) agredindo com uma guia de cachorro um entregador

Double | Rio de Janeiro (RJ) |
Violência ocorreu no último domingo (9); uma entregadora também foi agredida pela mulher - Foto: Reprodução

Uma moradora do bairro de São Conrado, na zona oeste do Rio de Janeiro, identificada como Sandra Matias Correia de Sá, foi flagrada no último domingo (9) agredindo com uma guia de cachorro e xingando um entregador negro. A mulher já tem duas passagens pela polícia por injúria e ameaça e furto de energia elétrica na praia do Leblon, onde mantém uma escola de vôlei.

No vídeo é possível ver que Sandra persegue o entregador e o agride com uma espécie de “chicotada” com a guia usada no cachorro. O trabalhador agredido, Max Ângelo dos Santos, disse à TV Globo que a mulher agrediu vários trabalhadores e que essa não foi a primeira vez. Segundo Max, na terça-feira (4), ele fez um boletim de ocorrência contra a mulher. 

“Ela me tratou como se eu fosse escravo. Só que ela está esquecendo que o tempo da escravidão já acabou há muitos anos. E isso não pode acontecer. É inadmissível”, disse o entregador que é morador da Rocinha e há um ano e meio trabalha na informalidade após perder o emprego de carteira assinada.
Max prestou queixa novamente contra a mulher e realizou um exame de corpo e delito no Instituto Médico Legal (IML).

Leia também: Entregadores de aplicativos têm direito a seguro contra acidentes

Além de Max, uma outra entregadora que também estava no local foi vítima dos ataques de violência da ex-atleta de vôlei.

“Ela me xingou de lixo, de favela, de um monte de coisa. Nome feio... E chamando para briga, e eu não queria brigar. Eu falei: ‘Eu não quero brigar, eu vou correr, sim, porque eu não quero brigar’, relatou a entregadora Viviane de Souza. 

Nesta terça-feira (11), Sandra é esperada para comparecer à 15ª DP (Gávea) por duas novas acusações: uma de injúria e outra por lesão corporal. Ela tornou a sua conta noInstagram privada e não respondeu aos questionamentos da reportagem da TV Globo.
 

Edição: Jaqueline Deister


Double Mapa do site