Double

Portas abertas

Em resposta à CPI, MST convida o povo brasileiro para conhecer áreas de Reforma Agrária

Jornada Nacional de Vivências acontece entre os dias 1 e 10 de junho em todas as grandes regiões do país

São Paulo | SP |
O MST já preparou atividades em 16 estados, com previsão de envolvimento não apenas dos assentamentos e acampamentos, mas também das escolas e centros de formação - Daniel Violal/MST

O Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) anunciou, nesta quarta-feira (31), a Jornada Nacional de Vivências, que permitirá que a população visite acampamentos e assentamentos mantidos pelo movimento, entre os dias 1º e 10 de junho.

A medida responde à ansiedade da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga o MST, sobre as áreas ocupadas pelo movimento e um gesto dos sem terra, que se antecipam às narrativas que serão propostas pelos parlamentares de oposição, que usam a comissão para criminalizar a luta por reforma agrária no país.

“A jornada de vivências vem em um momento político em que o MST está sendo alvo da CPI, que quer criminalizar a luta pela terra, a luta do Movimento Sem Terra, do direito à ocupação de terras improdutivas para a realização da Reforma Agrária. A jornada de vivências acontece na semana do Dia Mundial do Meio Ambiente, 5 de junho, e é uma forma também de reafirmar o diálogo com a sociedade, posicionando a Reforma Agrária como uma necessidade estrutural para o nosso país”, explica Bárbara Loureiro, da direção nacional do MST.

:: Após associar MST ao tráfico, Caiado é criticado, perde a linha e sessão é encerrada às pressas::

O MST já preparou atividades em 16 estados, com previsão de envolvimento não apenas dos assentamentos e acampamentos, mas também das escolas e centros de formação ligados ao movimento.

Edição: Rodrigo Durão Coelho


Double Mapa do site

1234