Double

programa bem viver

Onda de calor: 'Esse ano foi típico do que pode ser a realidade em 2050', analisa pesquisador do Inpe

Segundo José Marengo, mundo está experimentando efeitos da união do El Niño com aquecimento global

Ouça o áudio:

Alta temperatura no Vale do Anhangabau com termometro marcando 39 garus no final de semana - Paulo Pinto/Agência Brasil
O clima, agora, é diferente do clima do passado e pode ser diferente do clima do futuro

O calor acima da média, a seca severa e chuva volumosa que atingem o Brasil podem ser uma mostra do que o mundo vai enfrentar nas próximas décadas. País vem enfrentando condições atípicas que, no entanto, se encaixam nas previsões cientificas para o futuro, caso a comunidade global não atue para frear aquecimento do planeta.

:: Onda de calor ganha potência e pode alcançar mais da metade dos estados brasileiros::

O pesquisador sênior do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), José Marengo, explica que "esse ano pode ser um ano típico do que vai acontecer, por exemplo, em 2050. Uma mostra do que pode acontecer no futuro. E não apenas em termos de aumento de temperatura, mas também sobre enchentes e secas", disse em entrevista ao programa Bem Viver desta terça-feira (14).

Marengo é coordenador-geral de Pesquisa e Desenvolvimento do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden), órgão que integra o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI).

Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), o calor extremo que já atingia o Sudeste e o Centro-Oeste desde o fim de semana deve se ampliar a chegar a partes de todo o país ao longo da semana.

São mais de 2,7 mil municípios em situação de grande perigo para altas temperaturas. Milhares deles também estão em alerta para baixa umidade. O Inmet alerta que, em algumas regiões do país, as temperaturas podem ficar até 5 graus mais altas que a média, com riscos para a saúde.

:: Sem água e abrigo, pessoas em situação de rua enfrentam desafios extremos em meio a onda de calor ::

Para o especialista, a explicação desse cenário passa por uma junção de fatores: "são as peças do quebra-cabeça se juntando".     

"Tem de tudo um pouco. Primeiro, nós temos um fenômeno do El Niño. Esse fenômeno normalmente aquece as águas do Pacífico. O nosso problema agora  é que basicamente todos os oceanos estão quentes, incluindo o Atlântico, em geral", explica o pesquisador atribuindo ao aquecimento global a intensificação dos fenômenos.

Segundo Marengo, o Brasil não é o único país afetado. "Conversei com colegas do Peru, Paraguai e Argentina e a situação por lá também está crítica. É um fenômeno continental."

Ele lembra, também, que a Europa enfrentou situações atípicas neste ano. "No verão do hemisfério norte também tivemos ondas de calor. Nos países Alemanha, Portugal e Itália tiveram ondas de calor, só que eles não são países tropicais. Ou  seja, para eles teve um impacto muito grave".

Enquanto parte do Brasil encara um calor inédito, a região Sul do país volta a se preocupar com as chuvas. Essas condições estão de acordo com as características do El Niño, porém de maneira mais intensa que a esperada.

Outras áreas do Brasil também podem registrar tempestades nos próximos dias, incluindo os locais que estão enfrentando o calorão. Segundo o Inmet, ainda nesta segunda, a chuva pode vir acompanhada de ventos de até 60 quilômetros e granizo em regiões do Rio de Janeiro, como Nova Friburgo, Teresópolis, Petrópolis e Volta Redonda.

:: Ondas de calor no Brasil foram causadas por interferência humana no clima, revela estudo ::

Marengo teme que, talvez, o pior ainda não tenha passado. "Se as coisas continuarem evoluindo na forma como está, de fato, nós poderemos ter no Sudeste temperaturas mais  altas porque o impacto do El Niño no Sudeste não é tanto nas chuvas, mas nas temperaturas".

Fazendo uma previsão mais distante, o professor acredita que o clima está encontrando um novo equilíbrio, o que pode ser muito perigoso para a população.

:: Desespero da seca: indígenas no Amazonas usam a pouca água que têm para apagar incêndios ::

"O clima, agora, é diferente do clima do passado e pode ser diferente do clima do futuro seja um clima mais quente, mais  seco, mais chuvoso em em algumas áreas. E isso pode ser perigoso para nós como seres humanos. O planeta continuará existindo, não vai explodir, só nós como espécies poderíamos desaparecer."


Confira como ouvir e acompanhar o Programa Bem Viver nas rádios parceiras e plataformas de podcast / Double

Sintonize

O programa Bem Viver vai ao ar de segunda a sexta-feira, das 11h às 12h, com reprise aos domingos, às 10h, na Rádio Brasil Atual. A sintonia é 98,9 FM na Grande São Paulo.  

Em diferentes horários, de segunda a sexta-feira, o programa é transmitido na Rádio Super de Sorocaba (SP); Rádio Palermo (SP); Rádio Cantareira (SP); Rádio Interativa, de Senador Alexandre Costa (MA); Rádio Comunitária Malhada do Jatobá, de São João do Piauí (PI); Rádio Terra Livre (MST), de Abelardo Luz (SC); Rádio Timbira, de São Luís (MA); Rádio Terra Livre de Hulha Negra (RN), Rádio Camponesa, em Itapeva (SP), Rádio Onda FM, de Novo Cruzeiro (MG), Rádio Pife, de Brasília (DF), Rádio Cidade, de João Pessoa (PB), Rádio Palermo (SP), Rádio Torres Cidade (RS); Rádio Cantareira (SP); Rádio Keraz; Web Rádio Studio F; Rádio Seguros MA; Rádio Iguaçu FM; Rádio Unidade Digital ; Rádio Cidade Classic HIts; Playlisten; Rádio Cidade; Web Rádio Apocalipse; Rádio; Alternativa Sul FM; Alberto dos Anjos; Rádio Voz da Cidade; Rádio Nativa FM; Rádio News 77; Web Rádio Líder Baixio; Rádio Super Nova; Rádio Ribeirinha Libertadora; Uruguaiana FM; Serra Azul FM; Folha 390; Rádio Chapada FM; Rbn; Web Rádio Mombassom; Fogão 24 Horas; Web Rádio Brisa; Rádio Palermo; Rádio Web Estação Mirim; Rádio Líder; Nova Geração; Ana Terra FM; Rádio Metropolitana de Piracicaba; Rádio Alternativa FM; Rádio Web Torres Cidade; Objetiva Cast; DMnews Web Rádio; Criativa Web Rádio; Rádio Notícias; Topmix Digital MS; Rádio Oriental Sul; Mogiana Web; Rádio Atalaia FM Rio; Rádio Vila Mix; Web Rádio Palmeira; Web Rádio Travessia; Rádio Millennium; Rádio EsportesNet; Rádio Altura FM; Web Rádio Cidade; Rádio Viva a Vida; Rádio Regional Vale FM; Rádio Gerasom; Coruja Web; Vale do Tempo; Servo do Rei; Rádio Best Sound; Rádio Lagoa Azul; Rádio Show Livre; Web Rádio Sintonizando os Corações; Rádio Campos Belos; Rádio Mundial; Clic Rádio Porto Alegre; Web Rádio Rosana; Rádio Cidade Light; União FM; Rádio Araras FM; Rádios Educadora e Transamérica; Rádio Jerônimo; Web Rádio Imaculado Coração; Rede Líder Web; Rádio Club; Rede dos Trabalhadores; Angelu'Song; Web Rádio Nacional; Rádio SINTSEPANSA; Luz News; Montanha Rádio; Rede Vida Brasil; Rádio Broto FM; Rádio Campestre; Rádio Profética Gospel; Chip i7 FM; Rádio Breganejo; Rádio Web Live; Ldnews; Rádio Clube Campos Novos; Rádio Terra Viva; Rádio interativa; Cristofm.net; Rádio Master Net; Rádio Barreto Web; Radio RockChat; Rádio Happiness; Mex FM; Voadeira Rádio Web; Lully FM; Web Rádionin; Rádio Interação; Web Rádio Engeforest; Web Rádio Pentecoste; Web Rádio Liverock; Web Rádio Fatos; Rádio Augusto Barbosa Online; Super FM; Rádio Interação Arcoverde; Rádio; Independência Recife; Rádio Cidadania FM; Web Rádio 102; Web Rádio Fonte da Vida; Rádio Web Studio P; São José Web Rádio - Prados (MG); Webrádio Cultura de Santa Maria; Web Rádio Universo Livre; Rádio Villa; Rádio Farol FM; Viva FM; Rádio Interativa de Jequitinhonha; Estilo - WebRádio; Rede Nova Sat FM; Rádio Comunitária Impacto 87,9FM; Web Rádio DNA Brasil; Nova onda FM; Cabn; Leal FM; Rádio Itapetininga; Rádio Vidas; Primeflashits; Rádio Deus Vivo; Rádio Cuieiras FM; Rádio Comunitária Tupancy; Sete News; Moreno Rádio Web; Rádio Web Esperança; Vila Boa FM; Novataweb; Rural FM Web; Bela Vista Web; Rádio Senzala; Rádio Pagu; Rádio Santidade; M'ysa; Criativa FM de Capitólio; Rádio Nordeste da Bahia; Rádio Central; Rádio VHV; Cultura1 Web Rádio; Rádio da Rua; Web Music; Piedade FM; Rádio 94 FM Itararé; Rádio Luna Rio; Mar Azul FM; Rádio Web Piauí; Savic; Web Rádio Link; EG Link; Web Rádio Brasil Sertaneja; Web Rádio Sindviarios/CUT.  

A programação também fica disponível na Rádio Double, das 11h às 12h, de segunda a sexta-feira. O programa Bem Viver está nas plataformas: Spotify, Google Podcasts, Itunes, Pocket Casts e Deezer.  

Assim como os demais conteúdos, o Double disponibiliza o programa Bem Viver de forma gratuita para rádios comunitárias, rádios-poste e outras emissoras que manifestarem interesse em veicular o conteúdo. Para ser incluído na nossa lista de distribuição, entre em contato por meio do formulário.

Edição: Thalita Pires


Double Mapa do site

1234